Dúvidas frequentes Confira aqui o que os nossos clientes mais perguntam

Em geral, só não pode se submeter a um procedimento de transplante capilar alguém que não tenha cabelos suficientes na área doadora. Isto é, o candidato ao transplante precisa ter cabelo em quantidade necessária na área onde serão feitas as extrações dos folículos capilares, que normalmente é na nuca, acima das orelhas.
Claro! Os fios da área doadora são transferidos para a área receptora, o que resulta numa distribuição dos cabelos para cobrir a área de calvície. Com as técnicas atuais, os resultados são muito naturais.
O transplante pode resolver seu problema se você não conseguiu reverter a calvície com um tratamento com medicação e suplementos. Uma consulta presencial com o médico especialista é importante para um diagnóstico preciso e a definição do procedimento a ser realizado.
O cabelo transplantado tende a permanecer durante a vida toda. Isso porque é retirado da área doadora, onde normalmente os fios não possuem o código genético da calvície. A queda diária normal continuará, dentro do esperado para o ciclo de renovação que implica em queda e nascimento de cabelos. Após o transplante, o paciente precisa continuar com um tratamento para controle da alopecia androgenética.
Não. Tratamento algum recupera cabelos com raízes mortas. A calvície faz com que os cabelos fiquem mais finos, num processo de atrofiamento das raízes até o desaparecimento completo. Alguns tratamentos com o uso de medicamentos como Finasteride ajudam a retardar um transplante. No entanto, se a calvície já estiver avançada, apenas o transplante resolverá.
Na técnica FUE, cerca de 90 dias após a realização da cirurgia os fios começam a crescer e a ganhar espessura oito meses depois. Com a técnica FUT, os resultados podem ser constatados logo após o procedimento. Entretanto, nessa última técnica os fios caem para nascer novamente cerca de 90 dias depois. O resultado definitivo é percebido em aproximadamente 12 meses.
O tempo para o retorno às atividades habituais depende do tipo de transplante e da extensão do procedimento. Em poucos dias a pessoas pode retornar ao trabalho. São necessários alguns cuidados, como evitar exposição ao sol, frio, vento e umidade. Atividades físicas devem ser retomadas somente três semanas após a cirurgia. O processo completo de cicatrização pode levar até duas semanas para ser concluído.
O paciente submetido ao transplante feito com a técnica FUE fica com cicatrizes minúsculas, muito discretas e imperceptíveis, o que permite cortes de cabelo mais curtos. Já o pacientes que passarem pelo transplante com a técnica FUT, ficam com uma cicatriz linear discreta que pode ficar escondida por baixo do cabelo.
A cirurgia é completamente indolor devido ao uso de anestesia local e sedação para assegurar o relaxamento e bem-estar do paciente durante o procedimento.
Favano Transplante Capilar - Tire suas dúvidas!
Form

Chega de calvície!

Preencha o formulário e receba o contato de
um representante da Favano Transplante Capilar

Nome completo inválido
E-mail inválido
Telefone inválido